Beta-alanina e fadiga muscular

Você sabe qual é a função da beta-alanina?

Este composto neutraliza o pH que tende a ficar mais ácido, quando liberamos ácido lático, decorrente de atividades físicas notoriamente extenuantes. O pH mais ácido é uma das justificativas para a sensação de fadiga muscular após o exercício

Quais são as explicações para a fadiga?

Quando nosso organismo utiliza a glicose como fonte de energia, um composto chamado piruvato é formado no citoplasma das células musculares. Por sua vez, ele pode entrar na mitocôndria através de receptores chamados MCT e fornecer energia através da acetil-coenzima A, ou permanecer no citoplasma e formar lactato, que se dissocia em ácido lático e íon H+, reduzindo o pH do meio. 


Ao lado, imagem microscópica da mitocôndria, uma importante organela na utilização de energia pelos nosso organismo

À medida que o paciente se torna mais condicionado fisicamente, o número de receptores MCT, bem como de mitocôndrias, aumenta, evitando a acidose do meio (pH mais baixo). Porém, há um limite da ação desses receptores e, num momento de alta demanda, sua ação é ineficaz, o que propicia a acidose. O pH ácido causa:

Portanto, utilizar beta-alanina tampona o pH ácido e reduz significativamente a fadiga muscular

Quais são os efeitos colaterais da beta-alanina?

Os pacientes relatam prurido (coceira) e parestesia (formigamento). Portanto, a posologia deve ser individualizada, almejando boa tolerabilidade

Gostou do conteúdo?

Agende sua consulta aqui