Esteatose Hepática

O que é esteatose hepática e quais pacientes têm maior risco de desenvolvê-la?

A condição, popularmente conhecida como gordura no fígado, traduz o depósito deste componente indesejável no fígado o que, a longo prazo, pode evoluir para disfunção desse órgão, em graus variados de fibrose ou mesmo cirrose hepática. Pacientes com sobrepeso, obesidade, dislipidemia (colesterol alto), diabetes e hipertensão arterial sistêmica têm maior risco de desenvolvê-la.

Quais são as consequências?

As funções do fígado fiam prejudicadas, o que acarreta em: 

dentre outras alterações

Como saber se tenho risco em desenvolver essas complicações crônicas?

Os índices mais estudados como métodos não invasivos de avaliação do estado de cronicidade são o FIB-4  e  APRI. Acesse e calcule o seu risco aqui

É sempre importante lembrar que a interpretação do resultado, bem como indicação de elastografia ou biópsia dependem da avaliação médica. Além disso, o tratamento passa por mudanças no estilo de vida, como ajuste do cardápio, uso de medicamentos/suplementos e exercício físico. 

Marque sua consulta aqui